Os segredos e os mitos da comida italiana

Descubra os segredos e acabe com os mitos associados à gastronomia italiana. No GuimarãeShopping contamos-lhe o segredo à mesa de alguns dos nossos restaurantes!

Se adora os sabores da comida italiana mas não consegue acertar na confeção, tire notas e experimente usar estes truques na sua cozinha!

1. Como azeite e água 

Não gostam um do outro nem por nada, e nas cozinhas italianas o caso mantém-se. A premissa de quem junta azeite à agua da cozedura é impedir que a massa fique colada mas, na verdade, a oleosidade do azeite impede também que a massa ganhe os sabores dos molhos que lhe são depois adicionados. Para a massa não colar, experimente cozinhá-la numa panela maior e com mais água.

2. E eu ralado

É um ingrediente indispensável na preparação de comida italiana e muitas pessoas evitam-no pela trabalhosa preparação que requer. Sugerimos que, em vez de cortar o alho com uma faca, use um ralador bem fininho para o efeito. Evita aquele cheiro forte nas mãos e consegue um sabor ainda mais ativo.

3. Almôndegas no ponto

As almôndegas parecem ser simples de cozinhar mas, na verdade, são algo traiçoeiras – quem as cozinha com regularidade que o diga! O segredo para conseguir cozinhar a almôndega inteira sem lhe dar aquela textura de pastilha elástica é dourá-las primeiro em azeite, para que a parte de fora esteja já mais ou menos cozinhada quando as colocamos no tacho, com o modo de tomate caseiro. Aí devemos deixá-las tornarem-se macias e mais húmidas.

4. Fazer as pazes com os enlatados

Os ingredientes frescos são sempre melhores que os processados, certo, mas e se falarmos de tomate enlatado? O tomate conservado em latas facilita (e muito) a preparação de um bom molho de tomate e o resultado final não fica nada atrás dos que provamos nos restaurantes. O truque é deixar a cebola e o alho suarem um pouco antes de adicionar o tomate pelado inteiro, que deverá estar ao lume durante 10 a 15 minutos.

5. Água benta

Para os italianos, trata-se da água em que a massa é cozida. Em vez de a deitar fora, use-a para acrescentar aos cozinhados: seja no molho de tomate ou na carne, quando precisar de acrescentar água, é esta que deve usar.

6. Vera carbonara 

No caso do spaghetti à carbonara, é essencial manter o prato simples: apenas com pancetta, ovos, queijo, salsa e pimenta preta. Os ovos e a pancetta são suficientes para criar um molho divinal, pelo que não é necessário adicionar natas, bechamel e afins. Se sentir que o molho está pouco cremoso, então junte a água em que cozeu a massa na menor quantidade possível.

7. O tempo pergunta ao tempo…

… Mas a resposta está na embalagem da massa! Os próprios pacotes de massa costumam indicar o tempo ideal de cozedura, que vai de tantos a tantos minutos. Se se trata de comida italiana, a massa quer-se al dente e, por isso, deve ser cozinhada durante o tempo mínimo indicado – ou até um minutinho a menos!

No GuimarãeShopping pode desvendar os segredos da cozinha italiana em restaurantes como Tomatino e Pizza Hut à sua espera!

Categorias
Comida
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço