Dê outra vida aos seus resíduos orgânicos e mais vida ao ambiente!

Além de separar o lixo, poupar água e utilizar materiais biodegradáveis, há, pelo menos, mais uma medida que pode adotar em sua casa em prol do ambiente: fazer compostagem. Conheça aqui o que é e como a pode fazer!

As questões ambientais estão na ordem do dia e já ninguém fica indiferente a este tema. Reciclar, utilizar produtos sustentáveis ou optar por energias renováveis são hábitos que se estão a tornar cada vez mais comuns, mas há ainda muito mais a fazer. Fazer compostagem é uma delas e está ao alcance de todos!

A compostagem doméstica já é feita, em grande escala, por alguns municípios do nosso país. No entanto, qualquer um de nós também a pode fazer em casa: é fácil, económico e, acima de tudo, ajuda o meio ambiente.

Mas afinal o que é a compostagem?

De forma simples, a compostagem consiste na transformação dos resíduos orgânicos num material semelhante à terra, a que se chama composto. É um processo biológico, em que os microrganismos presentes nesses resíduos os decompõem, sendo o resultado final um composto rico em nutrientes, muito útil na fertilização das plantas.

E que materiais podem ser compostados? 

Existem dois tipos de resíduos que podem ser utilizados para a compostagem: os verdes, ricos em azoto (como ervas daninhas, flores, relva, folhas verdes, restos de frutas e legumes, borras de café, folhas e saquetas de chá e cascas de ovos), e os castanhos, ricos em dióxido de carbono (folhas secas, palha, restos de madeira e serrim, cascas de batata, cartão e papel).

Entre os resíduos que não podem ser compostados, temos os produtos alimentares como carne, peixe, laticínios e gorduras, já que atraem animais e provocam cheiros desagradáveis, os materiais inorgânicos, como o vidro, o metal e o plástico, e os resíduos tratados com pesticidas, medicamentos, tintas ou produtos químicos, uma vez que as substâncias tóxicas não são eliminadas na compostagem.

Como fazer a compostagem? 

Apesar de poder parecer complicada, a compostagem é bastante simples de fazer. Só precisa de um compostor doméstico, que pode ser comprado ou fornecido pelas empresas de gestão dos resíduos urbanos, e seguir estes passos:

Revista o fundo do compostor com ramos grossos, que impedem que o material fique demasiado compacto;

Deposite os resíduos castanhos, cortados em pequenos pedaços, e faça uma camada entre 5 a 10 cm de altura;

Acrescente terra para iniciar o processo e adicione uma camada de resíduos verdes;

Alterne entre as duas camadas (resíduos verdes e castanhos) até o depósito atingir um metro. Sempre que adicionar uma nova camada, a anterior deve ser ligeiramente humedecida;

A última camada a colocar no compostor deve ser de resíduos castanhos, para evitar a disseminação de odores e o aparecimento de animais.

O processo pode demorar, em média, 6 meses até estar concluído. No entanto, este período varia consoante o tipo de materiais compostados (os verdes precisam de menos tempo), o volume da massa a ser compostada e o tamanho das partículas.

Comece já hoje a transformar os seus resíduos orgânicos! Além de estar a ajudar o ambiente, pode fertilizar as suas plantas sem gastar dinheiro.

 

Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço